Nutrição Funcional

Criada, em 1990, pelo médico Jeffrey Bland, idealizador do Instituto para Medicina Funcional (IMF), nos EUA, a nutrição funcional consiste na interação entre todos os sistemas do corpo, incluindo as relações que existem entre o funcionamento físico e aspectos psicológicos, através de um olhar específico sobre cada pessoa, muitas vezes motivadas pela inadequação da qualidade da nossa alimentação, da qualidade do ar que respiramos, da água que bebemos, do sedentarismo e alterações emocionais que passamos, sobretudo a depressão.

Nutrição

A nutrição funcional baseia-se em cinco princípios básicos:

  • Individualidade bioquímica: cada ser possui necessidades nutricionais diferentes, baseadas em fatores genéticos e fatores ambientais (atividades físicas, hábitos alimentares, estresse, ansiedade etc.);
  • Tratamento centrado no paciente: nesse tipo de nutrição o foco é no paciente e não na doença, já que esta é considerada uma inter-relação entre os sistemas orgânicos e a influência dos fatores ambientais;
  • Equilíbrio nutricional e biodisponibilidade de nutrientes: não basta apenas ingerir alimentos saudáveis. É preciso ter certeza de que a digestão e metabolização desses nutrientes estão sendo feitas de forma correta;
  • Inter-relações em teia de fatores fisiológicos: nosso organismo é um só e, portanto, não é possível tratar parte dele. Isso significa que quando um de nossos órgãos adoece, todo o nosso corpo adoece também;
  • Saúde como vitalidade positiva: esse princípio busca fazer o paciente compreender que saúde não é a ausência de doenças, mas sim, o perfeito funcionamento do organismo.

Precisa de uma consulta com Nutricionista?